FANDOM


Carregando...Forma FantasmaDr NabanikForma EsqueletalRejuvenescidoFilhos de Mah
Azzanadra (forma fantasma) cabeça
AzzanadraMembros
150px-Azzanadra ghost
Um guerreiro mahjarrat.
Inglês Azzanadra
Lançamento 18 de abril de 2005
Raça Mahjarrat
Gênero Masculino
Vende Não
De Missão Tesouro do Deserto
Localização Pirâmide de Jaldroacht
Dr. Nabanik cabeça
AzzanadraMembros
150px-Dr Nabanik
Um arqueólogo misterioso.
Inglês Azzanadra
Lançamento 3 de dezembro de 2009
Raça Mahjarrat
Gênero Masculino
Vende Não
De Missão Um Templo em Senntisten
Localização Sítio de Escavação, no templo destinado à Zaros.
Azzanadra (esquelético) cabeça
AzzanadraMembros
Azzanadra Esqueleto
Um mahjarrat aparentemente honorável dedicado a Zaros.
Inglês Azzanadra
Lançamento 14 de setembro de 2011 (Atualização)
Raça Mahjarrat
Gênero Masculino
Vende Não
De Missão Ritual do Mahjarrat
Localização Local do ritual.
Azzanadra (rejuvenescido) cabeça
AzzanadraMembros
150px-Azzanadra rejuvenated
Um mahjarrat aparentemente honorável dedicado a Zaros.
Inglês Azzanadra
Lançamento 14 de setembro de 2011 (Atualização)
Nível de Combate 140
Raça Mahjarrat
Gênero Masculino
Vende Não
De Missão Ritual do Mahjarrat, O Despertar do Mundo, Desaparecido, Morte Presumida
Localização Local do Ritual.
Azzanadra filhos de mah cabeça
Azzanadra
Azzanadra filhos de mah
Pontifex Maximus, a posição mais alta dentro da Igreja de Zaros.

Um mahjarrat aparentemente honorável dedicado a Zaros.''

Inglês Azzanadra
Lançamento 21 de novembro de 2016
Raça Mahjarrat
Gênero Masculino
Vende Não
De Missão Filhos de Mah
Localização Local do Ritual, Freneskae

Azzanadra, também conhecido como Dr Nabanik na sua forma humana, é um dos Mahjarrat de Zaros correntemente activos em Guilenor, sendo considerado um dos mais poderosos da sua espécie. Há semelhança dos restantes Mahjarrat, foi trazido para Gielinor por Icthlarin no início da Segunda Era. Lutou contra Zaros durante a guerra pelo Deserto mas acabou por se aliar a este, como os restantes da sua espécie.

Azzanadra ao lado de Zaros se tornou o campeão do exército Zarosiano, e é um dos poucos Mahjarrats que permanecem fieis a Zaros.

História

Chegada a Guilenor

Azzanadra, assim com vários outros de sua raça, chegou a Guilenor durante a Segunda Era vindo da dimensão de Freneskae. Os Mahjarrat foram levados ao mundo de RuneScape por Icthlarin, que queria usá-los para expulsar as tropas Zarosianas que ameaçavam seu império. Logo, seu plano revelou dar certo, como os Mahjarrats, conhecidos como seus "juízes", cumpriram sua missão e expulsaram o exército de Zaros do exército Kharidiano.

De todos os Mahjarrats, Azzanadra era o que tinha mais poder, sendo superado apenas por Zamorak. É dito que, no auge de seu poder, após um ritual, ele poderia dizimar exércitos inteiros, tornando-se alguém extremamente valorizado pelos deuses do Panteão Desértico. Depois de algum tempo servindo Ichtlarin, quando os Menaphitas estavam perto da vitória, os Mahjarrats começaram a se sentir insatisfeitos, e Sliske, após brigar com Icthlarin, resolveu articular uma traição e se unir a Zaros.

Zaros, percebendo o potencial dos Mahjarrats, declarou entender as necessidades dos Mahjarrats e pediu para que Azzanadra e o resto de sua espécie se juntasse ao seu império. Começou-se outra confusão entre os Mahjarrats, mas desta vez, por não haver um Local do Ritual em Guilenor, logo, não haveria maneira para que eles se rejuvenescessem naquele mundo.

Azzanadra foi quem explicou à Zaros o que era o Ritual do Rejuvenescimento, e este se ofereceu para criar um Local do Ritual, e afirmou que tinha interesse em ver o ritual ocorrer. Depois de realizado, Zaros os sugeriu que fizessem o Ritual apenas a cada 500 anos, para evitar sacrifícios desncessários, ou que todos morressem por falta de poder.

Servindo Zaros

Após a ajuda de Zaros, Azzanadra e a maior parte dos Mahjarrats concordaram em se unir a ele, modificando completamente o rumo da guerra, que outrora já estava 'vencida' pelos Kharidianos.

Quando Tumeken, pai de Ichtlarin, ficou a par da traição dos Mahjarrats, ele ficou completamente furioso, e amaldiçoando a existência dos Mahjarrats, proclamou que faria um último sacrifício em prol dos Menaphitas. Em seguida, ele canalizou uma grande explosão, morrendo no processo e esfacelando parte do seu próprio exército, a fim de matar todos os Mahjarrats. Azzanadra rapidamente criou uma pequena barreira mágica para proteger a si e aos Zarosianos, abrigando cerca de 50 outros de sua espécie e salvando os mahjarrats da extinção.

Zaros deu à todos os Mahjarrats elevadas classificações em seu império. Azzanadra recebeu a posição de Pontifex Maximus, que significa líder máximo da igreja. O único outro mahjarrat a receber essa posição foi Zamorak.

Sob o comando de Zaros, os Mahjarrats realizaram importantes campanhas militares e ganharam posição de destaque no exército Zarosiano graças ao seu poder imenso. Azzanadra era o segundo Mahjarrat mais poderoso de Zaros, sendo considerado seu "campeão". Azzanadra cita que Icthlarin era um "tolo" que queria controlar os Mahjarrats, e que não houve traição ao deus. Ele cita que Zaros foi o deus que realmente entendeu os Mahjarrats, por isso eles decidiram segui-lo.

Traição de Zamorak

Kharshai revela a Azzanadra traição de Zamorak

Kharshai contando a Azzanadra que descobriu quem articulou a traição, na Sala do Trono de Zaros, momentos antes dela acontecer.

Após algum tempo, um dos generais de Zaros, Zamorak, decidiu usurpar seu poder, devido a falsas promessas feitas por Zaros e sua ausência constante durante tempos de crise, para isso criando uma conspiração para derrubá-lo. Para isso, Zamorak inicialmente pôs-se a destruir aliados poderosos do Lorde Vazio, como Carbona. Possivelmente, Zamorak não tentou nada com Azzanadra por medo de seu considerável poder e pela possibilidade dele desconfiar. Com a Pedra de Jas e o Cajado de Armadyl em mãos, Zamorak era capaz de derrubar Zaros.

Kharshai, um Investigador zarosiano, conta a Azzanadra que descobriu que quem está por trás da traição é nada mais nada menos que Zamorak, o único outro Legatus Maximus, momentos antes dela efetivamente ocorrer.

Finalmente, Zamorak alcançou seu objetivo empalando Zaros com o Cajado de Armadyl e fazendo-o desaparecer de Guilenor. É dito que logo após estes eventos, Azzanadra foi ao palácio de Nex planejar um contra-ataque para derrubar Zamorak, mas este foi impedido.

Papel na Guerra dos Deuses e captura

Zamorak foi banido pelos deuses, mas em seguida voltou com um exército capaz de dominar toda Guilenor. Ele e Saradomin aliaram-se temporariamente para vencer todo o remanescente do Império Zarosiano. Porém, Zamorak logo declarou guerra a Saradomin, e outros deuses foram arrastados para o mais terrível conflito de RuneScape: a Guerra dos Deuses. Azzanadra usou um templo em Senntisten para rezar e se comunicar com Zaros.

Pouco a pouco, todas as fortalezas e cidades Zarosianas começaram a cair pelos ataques de ambos Saradomin e Zamorak. Os dois exércitos tentaram vencer o mais poderoso soldado de Zaros: Azzanadra. O Mahjarrat tentou resistir, mas foi capturado por Zamorakianos, sendo preso na Pirâmide Jaldroacht, onde seu poder foi dividido em quatro diamantes espalhados pelo mundo. Embora tentasse, Azzanadra ficaria preso na pirâmide por milênios, chegando a um estado que beirava a insanidade.

Libertação

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Missões Tesouro do Deserto

Azzanadra foi libertado por um aventureiro no ano 169 da Quinta Era. O aventureiro conseguiu, após esforço, obter os quatro diamantes que continham o poder do Mahjarrat. Eventualmente, o aventureiro colocou os diamantes nos lugares certos da pirâmide, fazendo com que Azzanadra pudesse ser libertado.

Azzanadra DT

Forma fantasma de Azzanadra

Com a mente confusa após três mil anos de aprisionamento, Azzanadra ainda acreditava que a Guerra dos Deuses estava acontecendo e ficou chocado ao descobrir que elas haviam terminado havia muito tempo. Ele também ficou abalado ao ver que não podia mais comunicar-se com Zaros. Vendo o que o aventureiro havia feito por ele, Azzanadra recompensou-o com as Magias Antigas. Ele, então, partiu para procurar aliados que ainda estivessem vivos.

Restabelecendo contato com Zaros

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Missões Um Templo em Senntisten

Azzanadra Zaros

Azzanadra contatando Zaros após milênios

Em dado momento, Azzanadra reencontrou Wahisietel, outro Mahjarrat Zarosiano. Azzanadra decidiu restabelecer contato com Zaros utilizando um templo na antiga cidade de Senntisten. Para isso, ele disfarçou-se de um explorador especialista em Mahjarrats, o Dr. Nabanik, na esperança de obter autorização para investigar o subterrâneo da região de Varrock. Entretanto, ele não consegue, e pede ajuda para Wahisietel. O Mahjarrat, então, emprega um aventureiro, que consegue fazer com que o templo possa ser restaurado.

Azzanadra explicou que estava em busca de vários artefatos poderosos para que ele pudesse ter contato com seu deus, e o aventureiro foi em busca de vários deles, como um amplificador, um ícone das catacumbas e uma relíquia "saradominista". Após o aventureiro cumprir com sucesso todas as tarefas, Azzanadra pôde contatar Zaros, que compensou Azzanadra dando-lhe poder e permitindo ao aventureiro rezar por ele, concedendo-lhe as Maldições. Em seguida, Azzanadra pôs-se a fazer planos para que Zaros pudesse retornar.

O Décimo Oitavo Ritual de Rejuvenescimento

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Missões Ritual do Mahjarrat

Azzanadra ROTM

Azzanadra em Ritual do Mahjarrat

Em Ritual do Mahjarrat, Azzanadra cria balizas próximo do lugar do ritual, o que ele usaria para canalizar o poder de Zaros e matar Lucien. Quando a discussão sobre quem deve ser sacrificado começa, Azzanadra não mostra uma preferência, mas a exemplo de Wahisietel opta pelo sacrifício de Lucien. Logo, estoura uma batalha entre os Mahjarrats Zarosianos e Zamorakianos. Azzanadra batalha contra Zemouregal e tem a mão superior.

Zemouregal, acuado, pede ajuda a Lucien, que ignora-o. Vendo isso, Zemouregal convence os Mahjarrats a atacar seu primo, entretanto Lucien consegue resistir aos ataques até a hora do ritual, quando Jhallan é sacrificado, fazendo todos os Mahjarrats serem rejuvenescidos todos os dias. Com seu poder total, Azzanadra usa as balizas e desfere dois golpes devastadores que tiram juntos 13 mil de HP de Lucien. O Mahjarrat, vendo a situação desfavorável, tenta apelar para o poder da Pedra de Jas, mas convoca acidentalmente três Dragonkin e morre em uma batalha contra eles. Ao ver a cena, os outros Mahjarrats teleportam-se para longe.

Assassinato de Guthix

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Missões O Despertar do Mundo

Logo, um templo foi descoberto pelo aventureiro e o historiador Orlando Smith. Acreditando que aquele era o lugar onde Guthix descansava, várias facções de deuses foram até o local, com o intuito de matar o deus do equilíbrio e anular seus Éditos, possibilitando que seus deuses voltassem a Guilenor. Ao contrário das outras facções, os Zarosianos (Akthanakos, Sliske, Wahisietel e Azzanadra) queriam negociar com Guthix o retorno de Zaros, e não matá-lo. Ao descobrir o templo, Azzanadra foi avisar Char.

Entretanto, o grupo não pôde de forma alguma realizar o pedido a Guthix, já que Azzanadra havia depositado sua confiança em Sliske, um traiçoeiro Mahjarrat que acabou traindo-os. Sliske matou Guthix com o Cajado de Armadyl, supostamente ascendendo à divindade. Agora, os Éditos haviam sido quebrados e Sliske e Azzanadra tomariam rumos separados.

Representando Zaros na Grande Ascensão de Sliske

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Missões Desaparecido, Morte Presumida

Azzanadra, juntamente com seus dois companheiros, tentou entrar na Cidadela onde Sliske estava para representarem seu deus: Zaros. Para sua surpresa, eles foram barrados, assim como outros seguidores dos deuses. Azzanadra também teve uma discussão com Wahisietel sobre a lealdade de Sliske a Zaros.

Sacrifício de Mah

Atenção: os eventos a seguir ocorrem durante Filhos de Mah ícone Filhos de Mah

Durante a Sexta Era, Azzanadra e os outros Mahjarrats constatam que seus poderes estavam sendo drenados a uma velocidade incrivelmente rápida, fazendo-se necessário um Ritual do Rejuvenescimento muito precoce. Assim como os Mahjarrats, os deuses Zamorak, Zaros e Seren também estavam tendo seus poderes drenados.

Filhos de mah azzanadra guardiao zaros

Azzanadra, Guardião do Mundo e Zaros na base do ritual durante Filhos de Mah.

Os Mahjarrats zamorakianos, zarosianos, Kharshai e o Guardião do Mundo se reúnem na base do ritual para determinar o que seria feito. Após alguns bate-boca entre zarosianos e zamorakianos, Zaros aparece e os informa da urgência da situação, alegando que seria necessário que todos fossem à Freneskae para que os Mahjarrats não sejam extintos. Eventualmente, os Mahjarrats zamorakianos desconfiaram das palavras de Zaros, acreditando que ele fosse traí-los novamente com falsas promessas. Kharshai então apresenta aos Mahjarrats uma ferramenta capaz de reviver suas memórias do passado, que será utilizada pelo Guardião do Mundo, a fim de que eles consigam se lembrar exatamente do que aconteceu no momento em que Zamorak traiu Zaros.

Azzanadra questionando Zaros pela primeira vez

Azzanadra, pela primeira vez, questiona o caráter de Zaros.

Após assistirem a cena, as dúvidas apenas aumentaram, e neste momento, Zamorak aparece e compartilha com os presentes sua memória do momento em que esfaqueou Zaros. Kharshai comprova que a memória é legítima, uma vez que ele é o único mahjarrat que não tem motivos para mentir. Até Azzanadra, o mais fiel dos zarosianos, questiona seu próprio deus, após ver a memória exposta por Zamorak. Então, todos decidem ir à Freneskae afim de desvendar os objetivos de Zaros. Já na base do ritual, os dois deuses se desentendem, e Zaros decide matar Zamorak. Derrotado, ele resolve direcionar o poder da sua morte aos Mahjarrats, para rejuvenescê-los. Surpreso com sua coragem, o lorde Vazio para de drenar a energia de Zamorak e poupá-lo, para que ele não se torne um mártir, tendo o deus do caos sido apenas parcialmente sacrificado no ritual. Zaros revela que Mah era quem estava sugando a vida de todos, e ela teria de ser sacrificada para que todos rejuvenesçam eternamente, sem a necessidade de novos rituais. Todos os Mahjarrats presentes concordam, e Zamorak se sente obrigado a fazer um -pacto com Zaros-, pelo bem dos Mahjarrats.

Após completo o ritual, Mah estava morta, e todos os mahjarrats já possuíam acesso ao seu poder por completo, e uma vez que nunca mais precisariam fazer sacrifícios novamente, estavam a salvo da extinção iminente.

Características

Azzanadra Combate

Azzanadra lutando

Azzanadra é um Mahjarrat extremamente poderoso, capaz de devastar exércitos inteiros com a totalidade de seu poder. Ele tem formidáveis habilidades mágicas e é capaz de vencer inimigos poderosos, como Zemouregal. Embora tenha toda essa energia, Azzanadra não parece ser alguém corrupto, muito pelo contrário, ele é extremamente devotado ao seu senhor (Zaros) e embora duro, não é alguém maquiavélico ou que poderia ser

Curiosidades

  • Azzanadra, em todas as suas formas, tem dois chifres na cabeça.
  • Ele foi mencionado pela primeira vez em 2002.
  • Após ser rejuvenescido em Ritual do Mahjarrat, Azzanadra é chamado incorretamente de Azzandra. Isto foi corrigido nas missões que se sucederam.


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.